5 Dicas Básicas Para Listas De Palavras-Chave No Google

5 dicas básicas para criar a sua lista de palavras-chave no Google. Muita gente comete o equívoco de segmentar errado as suas campanhas e não atinge resultados ao anunciar no Google. E isso é completamente normal. Porque um dos pilares para você gerar resultado é a segmentação. Se você exibe seus anúncios para pessoas erradas e que não vão se tornar seus clientes, você não vai conseguir vender.

Então, você precisa entender que a segmentação é um dos pilares que vão lhe ajudar a gerar resultado. Se você errar o seu público alvo, errar na hora de segmentar seu anúncio, não vai alcançar resultado.

E muita gente tem dúvida em relação as palavras-chave e eu quero discutir aqui 5 dicas básicas que vão solucionar esse problema, que inclusive foram retiradas do próprio site do Google.

Sem tempo de ler? Ouça o podcast!

1ª Dica – Selecione Palavras-chave Específicas Para Segmentar Clientes Específicos

A primeira de todas aqui é selecione palavras-chave específicas para segmentar clientes específicos. Então, o seguinte: Um erro que muita gente faz ao começar a anunciar no Google é colocar palavras amplas que não têm muito a ver com o produto-serviço que a pessoa quer vender. 

Vamos supor que eu esteja vendendo um curso de teclado. Então, eu vou criar um grupo de anúncio, que depois está em outra dica também. E nesse grupo de anúncio, eu falo só sobre curso de teclado. “Ah, mas o cara tem interesse em aula de música”. Não! Vamos focar em curso de teclado porque vai segmentar os clientes, pessoas que estão de fato interessadas em comprar um curso de teclado.

Quando você começar a sua campanha, eu falo muito sobre o circulo concêntrico, que é você começar bem focado nas palavras-chave que já vão gerar um resultado para o seu negócio e aí depois você vai ampliando conforme o seu resultado e aumento de investimento. Mas, no início, você precisa focar naquelas palavras bem segmentadas para gerar resultado.

No caso do curso de teclado, essas palavras seriam: Comprar curso de teclado, curso de teclado, fazer um curso de teclado.

Agora, são palavras menos positivas para esse início: comprar teclado, comprar um piano. Não faz sentido nenhum. E as pessoas tendem a colocar várias palavras que não têm ligação direta com o produto-serviço e acaba não gerando resultado.

A primeira dica é: Selecione palavras específicas. E aí, obviamente, cada palavra-chave específica vai criar grupos de anúncios específicos. Que vamos falar nas próximas dicas também.

Então, primeiro, pense nisso. Comece com palavras bem específicas para encontrar bem os seus clientes e depois, conforme for aumentando o seu investimento, porque você vai ter resultado, vá ampliando com outras palavras.

2ª Dica – Selecione Palavras-chave Gerais Para Alcançar Mais Pessoas

Então, você vai começar bem focado. Beleza? Aí vai acontecer o que? Você vai ter resultado demais, vai começar a vender muito. Até que vai dizer: “Pô! Quero investir mais no Google. Porque estou botando R$10 reais e está voltando R$20 reais”. Qual é a lógica? Eu vou colocar R$100 e voltar R$200 reais. A matemática não é tão exata assim, mas é só para a gente exemplificar aqui. Então, você vai querer colocar R$500 para voltar R$1000. E assim por diante.

Só que vai chegar uma hora que você vai dizer ao Google que quer gastar R$1000 reais, quer investir e ele não vai conseguir voltar para você os “esperados” R$2 mil reais. Vai gastar da sua verba R$500-R$800, porque para aquele público alvo não há mais buscas para aquelas palavras que você selecionou.

E aí qual é o próximo estágio? Você ampliar as palavras-chave. E testar quais delas vão funcionar para você também. Nesse caso, eu vendo curso de teclado, mas descobri que colocar piano também gera resultado. Então eu fui lá e adicionei palavras como: “Aprender Piano”, “Aulas de Piano”. São palavras que não estão sendo muito específicas, mas gera resultado mesmo assim.

Você vai descobrir casos como esse. Vamos supor que eu venda um curso de Google Ads, se eu colocar “curso de Facebook Ads” ou “Aulas de Google Ads”, será que vai gerar resultado, mesmo não sento tão específico quanto “Curso de Google Ads”?

E aí eu tenho que fazer essa comparação com, por exemplo, “agência de Google Ads”. Eu posso colocar ela, levar para uma página que explica a diferença entre agência e curso e trazer um resultado.

Então, essa sacada de você ampliar é para conquistar volume de vendas. Não adianta você ter uma conversão só por mês que não vai trazer o resultado o suficiente para pagar suas contas. Você precisa ter volume. Simples assim!

3ª Dica – Agrupe Palavras-Chave Semelhantes em Grupos de Anúncios

Cada grupo de anúncio tem as palavras semelhantes. Isso que é um erro. O pessoal faz um grupo de anúncio e joga todas as palavras lá. Essa ação gera uma baixa no índice de qualidade, gera menos resultado e no fim você vai se frustrar ao anunciar no Google.

Preste atenção. O que a pessoa digitar no Google, ela tem que ver no anúncio essa palavra-chave, além de ter que ir para uma página de destino que tem total a ver com o que ela pesquisou e com o anúncio.

Se a pessoa está procurando aulas de piano, ela tem que ver um anúncio escrito “aulas de piano” e chegar em uma página que fale de aulas de piano. Simples assim.

Então, não dá para você querer vender celular, TV, tudo no mesmo grupo. Porque o usuário vai clicar e não estará segmentado. E quanto mais específico você for no seu anúncio, baseado na palavra-chave, mais resultado você tem. Porque o Google quer ser relevante para o usuário, aquilo que eu pesquisei, eu encontrei. Quando você utiliza a palavra-chave “comprar celular”, o usuário tem que ver o anúncio do celular e cair na página que vende o celular. E assim por diante.

E aí você vai segmentar por grupos de anúncios porque consegue definir lances para cada um, palavras negativas para cada grupo de anúncio. E tem algumas coisas a mais que você consegue fazer por cada grupo, como por exemplo, definir informações demográficas, público alvo, enfim, tem algumas ações possíveis de se executar dentro do grupo de anúncio.

Por exemplo, se eu estou no grupo de anúncio do “Aprender Piano”, eu vou clicar nele e vão aparecer as palavras que tem a ver com aprender piano. Se eu for para o grupo “Curso de Teclado”, vão aparecer palavras que tenham ligação com curso de teclado. E assim por diante.

Ah, Tiago, mas eu poderia colocar tudo junto? Sim, pode, mas é pior. Quando você coloca separado, além da sua campanha ficar muito mais organizada, você vai ser mais específico e, de novo, sendo específico vai gerar mais resultado.

4ª Dica – Escolha o Número Certo de Palavras-Chave

Como assim, Tiago? Quando eu entro em um grupo de anúncio e esse grupo de anúncios tem muitas palavras-chave, isso quer dizer algo acima de 30, podendo ser 25 ou até 100, significa que ele não está sendo tão específico. Geralmente, um grupo de anúncio tem, em média, talvez, umas 20 palavras-chave, 25 no máximo.

Quando foge disso é porque você tem que criar um outro grupo de anúncio e aí fazer da mesma forma e focar.

Então, se eu estou colocando aqui, por exemplo, “aprender piano” e “aprender teclado”, são diferentes, apesar de falar basicamente a mesma coisa, o que eu preciso fazer? Separar. Porque se eu os unisse poderia dar mais de 50 palavras, se eu separo sou mais específico no anúncio e também na minha página de vendas, onde vou vender o meu produto.

Fique atento. Se o seu grupo de anúncio tem mais de 25-30 palavras, significa que, talvez, você não esteja sendo tão específico. E aí o passo ideal seria identificar quais palavras são realmente semelhantes uma a outra e separar elas por grupos de anúncio.

5ª Dica – Escolha Palavras-Chave Relacionadas aos Websites ou Aplicativos que Seus Clientes Acessam

E por fim, essa dica aqui é para a rede de display. Fazendo isso você consegue anunciar para seus clientes na rede de display do Google. Onde pega Youtube, pega sites e parceiros do Google, que são mais de 90% de sites e blogs do Brasil inteiro.

Pense bem. Vamos supor que eu tenha um curso, por exemplo, de inglês. E eu sei que o meu público também se interessa por intercâmbio. Está sempre olhando sites relacionados. Então, essa palavra é uma palavra-chave interessante para mim. Só que na rede de pesquisa o “intercâmbio” não é uma palavra-chave tão interessante porque o usuário quer intercâmbio e não o curso.

O que eu posso fazer? Eu posso, na rede de display, para aquele cara está lá visitando sites de intercâmbio, criar um anúncio específico para falar do curso porque eu vou pagar menos para aparecer, menos por clique e posso gerar um interesse na pessoa de fazer um curso antes de ir para o intercâmbio.

Então, pensar no seu público alvo como um todo, que site ele entra, que vídeo ele assiste, é importante. Você tem que mapear tudo isso para usar ao seu favor. Ele é um nível um pouco mais avançado mais funciona muito bem.

No meu caso, eu sei, por exemplo, que grande parte do meu público são investidores, são donos de agências, empresários que curtem revistas de economia. Então, eu mapeei coisas que não tem nada a ver diretamente com anunciar no Google e em cima disso eu crio públicos específicos e palavras que vão sair e vão oferecer o Google. Gerar um interesse na pessoa.

Quando a gente fala em interesse, algumas pessoas no seu funil já estão interessadas em comprar de você, outras já conhecem aquilo que você vende, só que tem um caminhão de pessoas que, geralmente, é 80% do público, que não sabem quem é você, que a sua solução é importante.

Para essas pessoas, eu preciso vender a ideia para então elas começarem a pesquisar sobre Google para se interessar em comprar um treinamento, um curso e aí se tornar um cliente meu.

Essas pessoas são as que o Google se refere aqui. Ou seja, você tem que entender palavras-chave relacionadas a sites e aplicativos que os seus clientes acessam para anunciar nesses sites, gerar o interesse, para futuramente eles comprarem de você.

É um outro estágio. Eu digo que esse é para quando você já conseguiu masterizar e investir bem nesses 4 iniciais.

Esse último, obviamente, é para você que está no estágio de investir muito, de descobrir, realmente, onde você tem que ter mais volume. Aí sim, você precisa ir para essa parte de display buscar vender mais.

Uma coisa que me chamou atenção é que dentro do meu público alvo, eu consegui descobrir palavras que não vendo diretamente, mas que puxou vendas. Como, por exemplo, acordeom. Ou até curso de guitarra e violão. Eu vendo curso de teclado, mas preciso também testar e aparecer porque quem é músico pode ter interesse, mesmo que seja para melhorar o ouvido musical.

Então é isso. Essas são as 5 dicas para você melhorar as suas palavras-chave. Quer um conteúdo mais profundo sobre como escolher as melhores palavras-chave? Faça uma busca rápida nas minhas redes, tanto no Youtube, quanto no Blog, que você pode aproveitar.

Espero que você tenha curtido essa aula. Nos vemos na próxima!

Assista ao vídeo abaixo

Aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube e receber mais dicas sobre marketing.

Acesse: Canal do YouTube

Ouça o Podcast!

Baixe meus podcasts em sua plataforma favorita.

Acesse: Podcast

Baixe os Slides

Baixar Slide

Forte Abraço.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Aprenda a anunciar no Google com Orçamento Baixo

Ebook + Aula Completa Inclusa. Baixe Agora. É Grátis.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Aprenda mais sobre Marketing Digital no Instagram Me siga →