Como gerar muitos Leads no YouTube

Hoje, nós vamos falar sobre como gerar muitos leads no Youtube. Leads são pessoas interessadas em comprar de você, basicamente isso. A ação do lead é deixar seus dados para que seja possível você entrar em contato com ele. Pode ser um e-mail, número de telefone, WhatsApp ou outro meio de contato. Por exemplo, eu estou interessado em comprar um apartamento, então, como lead, dou o meu número de WhatsApp para o corretor. Os meus leads estão interessados em comprar o meu curso, então eu capturo os e-mails e faço uma lista com esses potenciais compradores no meu produto. Se tornar lead é um passo que antecede a compra. Um exemplo: Geralmente, a gente leva 100 pessoas para o nosso site. Dessas, 20 se tornam leads, e 2 compram efetivamente. 

O Youtube se tornou uma das melhores formas para você conseguir muitos leads. E tem vários motivos para isso, mas um dos principais é que é barato anunciar no Youtube. Isso porque tem muito lugar para aparecer em relação ao número de anunciantes, que é baixo. Isso quer dizer que a rede de display do Google ainda tem muito espaço publicitário para ser preenchido. Alguns dados mostram que o Facebook e o Instagram, por exemplo, já estão próximo do limite de saturação, por isso, os anúncios ficam mais caros, funcionando como um leilão. Já o Youtube é muito mais barato, porque há muito espaço para você anunciar, devido a concorrência menor. Nessa aula, a gente vai falar sobre lead, focado em resultado, em performance. 

Por Que Anunciar no Youtube?

Se você ainda não anuncia no Youtube é porque, provavelmente, não entendeu o poder da plataforma. Ou porque não sabe, ainda, criar campanhas que geram resultado. E há várias formas de você gerar resultado no Youtube, como campanhas de remarketing, fortalecimento de conversão, existem muitas estratégias. Hoje, a gente vai falar sobre a única estratégia para você gerar leads ou até venda direta.

Então, você deve anunciar no Youtube porque é muito barato se comparado a outras mídias. Outro motivo é porque ele oferece conexão, vídeo-imagem-texto). Existe aquela famosa frase: “Uma imagem vale mais que mil palavras e um vídeo vale mais que mil imagens”. Quando você faz um anúncio em vídeo, mesmo que a pessoa assista e não faça a ação ou não compre o seu produto, você pagou, talvez, R$0,05-R$0,06 centavos, e isso deixou a sua marca conhecida. Você está fazendo um branding muito barato. Você está fortalecendo a sua marca, deixando ela mais conhecida, com um custo muito baixo. Através dos vídeos é possível fazer com que as pessoas se conectem mais com você.

Qual você acha melhor, anúncio em vídeo, em imagem ou texto? Para o meu caso, eu sempre levo como prioridade os anúncios em vídeo. Isso funciona da mesma forma para produto físico ou digital, além de serviço. O vídeo, geralmente, deixa o anúncio mais barato, cria mais conexão e cria público de remarketing.

Inclusive, esse é o terceiro motivo pelo qual você deve anunciar no Youtube, a criação do público de remarketing. Isso permite que você consiga anunciar para pessoas que assistiram o seu vídeo. Por exemplo, se você anunciar no Youtube, até mesmo no Facebook, e 10 mil pessoas viram o seu vídeo, mas não compraram… é possível criar um público específico com elas e anunciar novamente. São pessoas relevantes, porque elas demonstraram interesse ao ver o seu vídeo.

O quarto motivo para você anunciar no Youtube é a audiência. Os vídeos geram audiência, branding, que é muito importante para a sua marca. E trata-se de uma audiência gratuita, pois acaba trazendo novos seguidores, novos inscritos, mais visualizações em outros vídeos, entre outros.

Você deve estar perdendo muito dinheiro ao não anunciar no Youtube. E por isso que eu estou trazendo esse conteúdo para você. Nós vamos, realmente, ver, passo-à-passo, como você pode gerar muitos leads.

Por Que Antigamente Não Dava Para Gerar Muitos Leads no Youtube?

É uma crença particular, de tudo que estudei, com a minha experiência. Mas, antes nós não tínhamos o conceito de vídeo action. Isso quer dizer que, antigamente, com os vídeos padrões, o Youtube funcionava mais para Branding. Só que na internet, tudo é medido por performance. Métricas são importantes. Então, na minha opinião, o Google percebeu que poderia trazer o vídeo action, que é a pessoa assistir o seu vídeo e tomar uma ação, ou seja, vídeos que geram uma ação, que consequentemente geral resultados.

A maioria das pessoas que anunciam na internet, como eu e você, especialmente, quem é anunciante pequeno e médio, investindo até R$500 mil por mês, é focada em ação, quer ver resultado. É por isso que surgiu esse novo conceito de vídeo action. Que virou o jogo quanto aos resultados desde 2017-2018. Essa é a parte importante, que você precisa ficar atento. O foco precisa estar em levar o seu público a fazer a ação. 

A partir disso, veio o tipo de campanha que chamamos de trueview for action. Que é, basicamente, visualizações que geram ação. O Google entendeu que os usuários precisavam fazer uma ação após ver o vídeo, não só assistir ao vídeo.

Como Funcionam os Anúncios no Youtube?

Nós temos dois tipos de campanhas em vídeo que conseguimos criar no Youtube. Uma delas é o que a gente chama de Ad Discovery e a outra é o Trueview.

O Ad Discovery é o vídeo que, geralmente, aparece na lista lateral direita, na primeira posição. Ou na rede de pesquisa do Youtube, se você digitar uma palavra-chave relacionada. Para gerar uma visualização, o usuário precisa visualizar a thumbnail, clicar e assistir o vídeo. Isso faz com que o view tenda a ser muito bom, porque exige uma ação do usuário, o que demonstra interesse. Essa é uma outra estratégia.

O que a gente faz para gerar lead é a campanha trueview for action. Que é aquela que traz o vídeo de 5seg antes da exibição do conteúdo escolhido pelo usuário. É chamada assim, em tradução literal, visualização real, porque é contabilizado só quando o usuário assiste 30 segundos ou o vídeo inteiro, se tiver menos. E também se ele se engajar com o vídeo, o que acontecer primeiro. Ou seja, você não paga o Youtube por visualização, mas sim pelo trueview, uma visualização real.

Importante: A massa do tráfego está no trueview, onde têm muitas visualizações. E é onde nós vamos anunciar para captar leads.

Como Criar Uma Campanha Que Gera Muitos Leads no Youtube? – Passo-à-Passo do Zero

Agora nós vamos partir para o conteúdo prática. Eu não vou falar sobre público-alvo e outros pontos de estrutura da estratégia. Nós vamos conversar sobre a criação da campanha. No primeiro passo, nós vamos configurar a nova campanha. O segundo será a segmentação e em terceiro veremos os tipos de anúncio.

Configurando a Nova Campanha

Para começar, você vai entrar na sua conta Google. No painel principal, em suas campanhas, você vai clicar no ícone “+” e escolher a opção “Nova Campanha”.

Você verá um box com as opções de campanhas: Vendas, leads, tráfego do site, consideração de produto e marca, alcance e reconhecimento da marca, promoção de app e criar uma campanha sem meta. Aqui, você vai definir o objetivo da sua campanha desde o início. Qual o nosso objetivo agora? Conseguir mais leads, por isso, você vai selecionar essa opção.

Assim que você isso, vão aparecer as opções de tipos de campanha para esse objetivo, são elas: Rede de Pesquisa, Rede de Display, Shopping e Vídeo. Vamos escolher “Vídeo”. Nessa campanha de vídeo, nós vamos impulsionar conversões, segundo o Google, gerando mais conversões com anúncios em vídeo, criados para estimular interações valiosas com sua empresa. Clique em “Continuar”.

Campanha Trueview for action, na minha opinião, é uma das mais fáceis para você criar, é muito simples. Na próxima página, você vai nomear a sua campanha. É importante identificá-la de forma clara. Eu gosto de colocar o tipo de campanha, por exemplo, [TVFA]. E o nome do produto ou serviço, nesse caso “Workshop Anúncios Google”. Então, na linha “nome da campanha”, ficou assim: [TVFA] Workshop Anúncios Google.

Depois, temos orçamentos e datas. Você vai escolher “orçamento diário”. Na linha à frente, você deve definir quanto vai investir por dia. Por exemplo, R$100,00. O valor ideal para o investimento diário depende muito do seu bolso. Eu gosto de dizer que você deve ter uma verba de guerra. Ou seja, um orçamento inicial teste, que você possa perder o dinheiro sem grandes problemas. Depois que você entender melhor o funcionamento da sua campanha, começar a ter resultado, aí sim você vai aumentando aos poucos o orçamento. 

Definido o orçamento, nós podemos definir datas. Ou seja, se você quiser especificar um dia para que a campanha se encerre. Nesse caso, eu vou deixar padrão, sem definição.

Ainda nesse box, você vai ver “método de exibição”, clique nele. As opções são: Padrão e acelerado. O padrão é quando o Google gasta o seu orçamento durante todo o dia, quase uniformemente. No acelerado, o Google gasta o seu dinheiro o mais rápido possível. Usamos o acelerado quando queremos aparecer para o mesmo público, muitas vezes. Geralmente, o custo pode ficar mais caro se o seu público for bastante restrito. Eu recomendo você iniciar, e manter por muito tempo, o padrão.

Pronto, vamos avançar para a estratégia de lances. Aqui, temos: Maximizar por conversões, onde o Google define os lances automaticamente. E CPA desejado, que é, basicamente, você colocar um lance para o Google, assim, ele usa como limite e não ultrapassa. Por exemplo, a sua meta de lead é de R$5 reais, estabelecendo esse valor no CPA desejado, o Google vai trabalhar as suas campanhas para chegar nessa meta.

Pontos importantes: O que é CPA? É a sigla para custo por aquisição, ou seja, uma ação que você quer que o usuário faça no seu site. Essa ação pode ser a compra de um produto, a inscrição em uma lista, entre outras. Nesse caso, você vai pagar ao Google, toda vez que um usuário executar a ação determinada por você. Vamos supor que a ação desejada seja uma venda, nesse caso, você paga o Google por venda. Não existe melhor investimento que esse. Afinal, você está pagando por resultado, não para simplesmente aparecer.

Como calcular o CPA de leads corretamente? Vamos supor que você vende um produto de R$300 reais. E a cada R$100 reais de investimento, nesse caso esse seria a sua meta de CPA, você quer gerar uma venda desse produto, ou seja, R$300 reais. No entanto, antes de começar a vender, você precisa captar leads. Para isso, é necessário identificar quantos leads você precisa para gerar uma venda. Então, vamos supor que cada lead lhe custa R$10 reais. Considerando a sua meta, para gerar uma venda, você precise de 10 leads. (10 (leads) X R$10 (investimento por lead) = R$100). Dessa forma, você precisa investir R$100 reais para realizar uma venda de R$300. Seu CPA de lead é de R$10,00. Esse é um cálculo médio que você precisa fazer. 

Vamos a outro exemplo. Eu vendo um produto de R$500 reais. A cada R$250 investidos (Meta de CPA) e a cada 10 leads, eu realizo uma venda. 

A equação funcionará assim:

Investimento-Meta de CPA (R$250)

Leads (10)

CPA de Leads = R$25,00

Tiago, estou começando agora e não tenho média de quantos leads eu preciso para gerar uma venda. O que eu faço? Faça um teste. Tente buscar 100 leads para ver quantas vendas você faz com esse grupo. 80% das pessoas, em média, que investem no Google/Facebook, não têm meta de CPA ou Volume. Isso quer dizer, não tem métrica nenhuma. Esse é o principal erro de quem anuncia na internet.

Você precisa também ter uma meta de volume, que é, por exemplo, estipular quantos leads você quer alcançar por dia. Se a cada 10 leads, você faz uma venda, então, 100 leads diários seria uma boa meta.

Vamos voltar a configuração da campanha. Levando em consideração que o nosso CPA, por exemplo, é de R$10 reais, que é o limite desejado, você não vai estipular no Google exatamente esse valor. Você vai colocar um pouco acima, por exemplo, R$15. Porque quando você coloca o máximo de CPA desejado, não quer dizer que vai gerar R$15 reais. Geralmente, vai gerar menos ou um pouquinho mais. O Google vai trabalhar esse CPA. Isso acontece porque não é uma ciência exata, a plataforma não sabe exatamente o que vai acontecer, ela tem uma noção de que aquele público vai gerar resultado para você.

Então, geralmente, quando você for começar uma campanha, coloque um valor um pouco acima da sua meta de CPA de leads. Pois, dessa forma, você está falando ao Google que ele pode gastar mais por conversão. Assim, ele vai espalhar mais o seu anúncio, porque você está pagando mais, e aí você terá mais informações para depois, em um segundo momento, você reduzir e chegar ao seu limite de CPA desejado real.

Resumindo, aqui no exemplo de campanha que estamos criando juntos, eu estipulei R$15 reais, já que supostamente nosso CPA é de R$10,00.

O próximo passo é o bloco “Redes”. Como selecionamos no início a campanha com objetivo de “Leads”, o Google já selecionou automaticamente a opção “Vídeos do Youtube”. Isso significa que iremos aparecer nessa rede, ou seja, que nossos anúncios serão aqueles que aparecem antes dos vídeos do Youtube. E não vamos aparecer no Discovery, porque não é o objetivo, trata-se de outro tipo de anúncio. Então, nesse caso, você não deve realizar nenhuma ação nesse bloco.

Em “idiomas”, como o próprio nome já diz, nós vamos escolher os idiomas da nossa campanha. Eu vou colocar “português” e “inglês”, porque no Brasil muita gente coloca o Google em inglês. Em “Locais”, você vai definir para onde deseja que o seu anúncio seja exibido. Você pode escolher Brasil inteiro ou especificar um raio restrito, podendo ser seu bairro, cidade, estado, ou ainda só região nordeste, sudeste, entre outros. Se você tem um negócio físico local, você vai colocar ao redor da sua empresa. Para fazer isso é simples, basta clicar em “personalizado” e depois em “pesquisa avançada”. Selecionando a opção “Local”, é possível estipular pontos específicos. Em “Raio”, você consegue determinar a distância ao redor de um local, por exemplo, do CEP da sua empresa. Da mesma forma que você pode incluir locais, é possível também excluir, essa opção aparece ao lado do nome do local digitado, na lista. Em nosso exemplo, eu escolhi anunciar para o “Brasil” inteiro.

Em “Exclusões de Conteúdo”, a gente vai deixar tudo padrão, pelo menos nesse passo-a-passo teste. Não precisa mexer em nada. Mas de qualquer forma, ele serve para fazer com que o seu anúncio não apareça em determinados tipos de conteúdos, como tragédia e conflito, problemas sociais sensíveis, entre outros. Eu, geralmente, deixo padrão e depois excluo alguns canais, em outra etapa. A gente vai falar disso mais para frente, inclusive, sobre a importância dessas exclusões.

Agora, nós vamos para a criação do grupo de anúncios. Como funciona uma campanha no Google? Básico. Ela funciona em camadas. A primeira é a campanha, abaixo dela vem os grupos de anúncios e abaixo de cada um deles os anúncios específicos. Geralmente, em cada grupo de anúncio, a gente foca em um público diferente para dar lances diferentes para cada um deles.

O primeiro passo dessa fase é nomear o grupo de anúncios. Vamos supor que nós vamos focar em um público de remarketing de inscritos no canal. O nome desse grupo ficará assim: RMKT Inscritos no Canal.

Em seguida, vamos ver a segmentação, no box “informações demográficas”. No entanto, embora você já possa aplicar as configurações, eu indico que você pule essa parte, pois vou lhe ensinar a fazer tudo isso depois. Vá direto ao último box “Crie um Anúncio em Vídeo”. É aqui que nós vamos colocar o vídeo do Youtube. Para isso, você vai até a sua conta no Youtube, pegue o anúncio em vídeo desejado, copie o endereço do link e cole a URL na sua campanha, na linha de preenchimento abaixo do texto “Seu vídeo do Youtube”. Você já vai conseguir pré-visualizar o seu anúncio, tanto para smartphone, quanto para computador.

Abaixo da miniatura do vídeo, você terá que fazer uma configuração simples. Na primeira linha de preenchimento você vai colocar a URL do seu site. Em seguida, temos a URL de visualização, que é aquela que o usuário vai ver. Então indico colocar só o que é importante, algo para deixar claro para onde o usuário será levado e ainda chamar a atenção dele. No meu caso, por exemplo, eu deixei: conversaoextrema.com

Na linha seguinte, vamos colocar o call to action, ou seja, a chamada para ação. Ela vai aparecer no botão. A minha ficou assim: Participe! Depois, o título, só há 15 caracteres para trabalhar, o meu ficou dessa forma: Venda no Google. A novidade do Youtube é aplicar um banner com call to action durante o vídeo, além de exibir também no final. Isso fez com que o número de cliques aumentasse muito. Por último, você deve dar um nome para o seu anúncio. Eu, geralmente, coloco o nome do anúncio da seguinte forma: Anúncio #1. Agora é só clicar em “Salvar e Continuar”.

Será exibida a seguinte mensagem: Parabéns! Sua campanha está pronta. Clique em “Continuar na Campanha”. Terminamos essa parte, mas ainda precisamos fazer a segmentação.

É importante ressaltar, antes de seguirmos, que é necessário fazer teste A/B com os anúncios. No Youtube, quanto mais vídeos você adicionar, melhor. Porque o Google vai deixar rodar todos eles e vai dizer qual é o melhor. O que gera muito resultado é um vídeo muito bom. Porque o público, basicamente será sempre o mesmo.

Segmentações Google

Para acessar a parte de segmentação, você vai clicar em “Todas as Campanhas” e vai localizar a que você acabou de criar. Clique sobre ela. Você verá, na lateral esquerda, um menu. Dentre as opções, nós temos: grupos de anúncios, anúncios e extensões, vídeos, páginas de destino e logo abaixo as segmentações, como: Palavras-chave, públicos-alvo, informações demográficas, tópicos, canais. Além de outras configurações.

É nessa parte de segmentação que vem o segredo. A gente tem a segmentação por palavra-chave, que é quando você segmenta os anúncios por palavras que têm no vídeo, inclui também a descrição. Então, por exemplo, quero anunciar um curso de piano, então coloco a palavra piano. Todos os vídeos no Youtube que tiverem essa palavra podem exibir o seu anúncio. A segmentação por públicos-alvo é baseada no interesse do usuário. Podendo ser no mercado, afinidade e remarketing. No mercado são pessoas que pesquisam e compram ativamente na internet, geralmente os melhores públicos. O público por afinidade é o mais geral. Por exemplo, a segmentação por público-alvo pode segmentar por pessoas que tenham interesse em educação a distância, em tecnologia, entre outros. O remarketing é aquele público formado por pessoas que já interagiram com você. Podendo ser aquelas que já entraram no seu site, se inscreveram no seu canal, viram um vídeo, entre outros.

A segmentação feita a partir de informações demográficas é aquela que filtra por idade, sexo, renda familiar e outras características similares. Por tópicos é baseado nos tópicos dos vídeos. Por exemplo, se eu tenho um anúncio que fala sobre finanças, ele vai entrar no tópico correspondente. Se você escolher segmentar pelo tópico de finanças, todos os vídeos desse universo podem exibir o seu anúncio.

Segmentar por canais é o mesmo que escolher canais ou vídeos específicos para que o seu anúncio seja exibido. Por exemplo, você pode querer que o seu anúncio apareça só no meu vídeo sobre como anunciar do Google Ads. Ou ainda mostrar os seus anúncios apenas no meu canal do Youtube.

Para adicionar a segmentação por palavra-chave, você vai clicar na opção “palavras-chave” no menu lateral esquerdo. Depois, você deve clicar no ícone “+”, selecione o seu grupo de anúncio, e em seguida cole as melhores palavras-chave escolhidas no bloco. Para finalizar, clique em “Salvar”. Nós temos também as palavras negativas, na aba ao lado, no menu superior horizontal. Adicionar palavras negativas é muito importante, pois elas servem para impedir que o seu anúncio seja exibido em vídeos que não são interessantes para você. Por exemplo, se eu falo de Google, talvez, eu não queira exibir o meu anúncio em vídeos sobre o Facebook, então posso negativar essa palavra. Basta clicar na aba “Palavras-Chave Negativas”, em seguida no ícone “+” e adicionar a palavra no bloco, para finalizar, clique em “Salvar”.

Para aplicar a segmentação por públicos-alvo, você deve clicar na opção no menu lateral, depois no ícone do lápis e em seguida selecione o seu grupo de anúncio. Irá aparecer uma lista de públicos e você pode escolher para qual deseja anunciar. Vamos supor que eu queira anunciar para pessoas que baixaram o meu e-book, ou seja, um público de remarketing. Dessa forma, basta eu selecionar esse público na lista e clicar em “Salvar”. No mesmo local, você pode clicar na aba “procurar” e selecionar por afinidade ou no mercado. Eu indico que você escolha sempre no mercado. Fazendo isso, você escolhe dentre as opções da lista que mais faz sentido para o seu negócio.

Para segmentar por informações demográficas não é diferente do que vimos até aqui. Você vai clicar nessa opção no menu lateral esquerdo. Aparecerá um menu horizontal superior, ele tem as seguintes opções: Idade, sexo, status parental, renda familiar e mais. Em cada uma delas será exibido uma lista. Por exemplo, em idade, há faixas etárias em cada linha, você pode, através do botão de edição ao lado do ícone de “bola”, escolher se quer ativar ou excluir do grupo de anúncios, isso quer dizer, anunciar para pessoas dessa faixa de idade ou não.

Na segmentação por tópicos funciona da mesma forma que as anteriores. A única diferença é que você poderá escolher as opções de tópicos a partir de uma lista enorme. Em canais, após clicar nessa opção no menu lateral esquerdo, você vai clicar no ícone do lápis e em seguida escolher se quer determinar canais do Youtube, vídeos do Youtube, Websites, aplicativos ou ainda categorias de aplicativos. Clicando em qualquer uma das alternativas, você terá que informar a URL do canal, vídeo ou categoria, por exemplo. Feito isso, você vai marcar a caixa e clicar em “salvar”.

Pronto, a parte de segmentação você já conhece. Abaixo delas, no menu, a gente ainda tem os seguintes botões: Configurações, que se tratam das definições iniciais da campanha, que podem ser modificadas. Locais, que definimos para onde desejamos anunciar. Programação de anúncios, que são os horários e dias que você deseja exibir a sua campanha. Dispositivos, onde você pode analisar os resultados de cada um, incluindo a possibilidade de ajustar os lances individualmente. Ajustes de lances avançado e Histórico de alterações, que não vamos falar agora, pois é um pouco mais avançado.

4 Dicas para Ter Muito Resultado e Evitar Perder Dinheiro

A dica número um é a frequência. A número dois é quanto aos canais negativos. A dica número três é relacionado a quantidade de vídeos, que deve ser grande. E a quarta dica é referente ao público negativo.

O que eu tenho para dizer para você quanto a frequência é: Cuidado para não ser chato. Ser chato custa caro, aumenta o CPA e também incomoda os usuários. O que é ser chato? Você não limitar a frequência. Porque no Youtube, você consegue limitar a frequência dos seus anúncios, ou seja, por exemplo, vou aparecer apenas 3 vezes para essa pessoa.

Como você faz isso? Nas configurações. Você vai até a sua campanha, clique em “configurações”, em seguida clique em “Configurações Adicionais” e, por último, vá até o bloco “Limite de frequência”. Você pode limitar por impressões, por visualizações ou os dois. A impressão é uma pessoa que viu o seu anúncio, mas não assistiu o seu vídeo, ela pulou o seu anúncio ou saiu muito rápido. A visualização é uma pessoa que assistiu o seu vídeo, trueview. Então, o que você faz? Seleciona a opção e estipula quantas vezes o usuário pode ver a sua campanha, grupo de anúncio ou anúncio. Fazendo isso, você atinge mais pessoas e economiza.

Em relação a dica número dois, eu indico que você inclua canais infantis. Vamos supor que você queira focar em pessoas de 25 a 45 anos. Eu, com meu usuário no Youtube, com o meu perfil, entraria no seu público e consequentemente visualizaria o seu anúncio. Só que eu posso ter um filho, um sobrinho, que pode entrar no meu computador para ver vídeos de interesse dele no Youtube. O que vai acontecer? Ele vai ver o seu anúncio, mesmo não sendo a pessoa que vai comprar de você. Para solucionar essa questão, você pode negativar canais que você sabe que o seu público não acessa, nesse caso, os canais infantis. Se você não fizer isso, vai perder muito dinheiro, porque as crianças ficam muito conectadas no Youtube.

Como eu faço para negativar esses canais? Eu negativo de duas formas. Eu vou primeiro em “canais”, depois em “Exclusões”, clico no ícone do lápis e digito na lista os canais que desejo fazer a exclusão. Você pode também negativar por tópicos. Basta clicar no botão “tópicos”, em seguida na aba “exclusões”, vá até o botão com o ícone do lápis e depois busque na lista por tópicos relacionados. Selecione aqueles que mais fazem sentido para você e então basta salvar.

A dica três é quanto ao volume de vídeos. Eu tenho aqui na minha campanha, por exemplo, 10 anúncios em vídeo rodando ao mesmo tempo. É claro que você não precisa fazer o mesmo tipo de vídeo. Eu, por exemplo, trabalho com três. O nugget, o vídeo-chamada e o nugget + chamada. Para quem não sabe, nugget é um conceito para um vídeo curto com conteúdo, vamos supor, você pode pegar um vídeo grande de uma palestra e fazer recortes pequenos sobre as melhores partes. Então, o nugget é só com conteúdo, podendo ser depoimento de clientes, informações, dicas, sacadas, entre outros materiais relevantes. O vídeo-chamada é aquele que convida e engaja o usuário a participar, com mensagens como: Clique para comprar, venha participar do workshop, e variações. O nugget + chamada é a junção desses dois tipos anteriores. Conteúdo relevantes relacionado mais a chamada para a participação, ação.

Fazendo isso, ou seja, tendo vários vídeos de tipos diferentes, você consegue acompanhar o custo por conversão de cada um deles. O que é o custo por conversão? O nosso CPA.

Como eu descubro os meus melhores anúncios em vídeos? Simples, insira os vídeos em todas as campanhas. Filtre-os em todas as campanhas. Pause os piores e foque nos melhores. Para ter uma briga justa, eu coloco o mesmo anúncio em todas as minhas campanhas. Então, eu pego a média do mesmo anúncio em todas as campanhas. Como eu faço isso? Eu vou em “pesquisar” e coloco o nome do anúncio, no meu caso, a #2. No final da lista, o Google vai exibir a média. Por exemplo, aqui, para mim, a média dos últimos sete dias do custo por conversão foi de R$5,92. Mas esse vídeo foi R$6,08, ou seja, ele foi mais caro que a média que eu estou anunciando.

O meu anúncio #4 já tem uma grande diferença. Ele foi R$5,04. R$1 real de diferença do anúncio #2, ou seja, 16%. Isso significa, para mim, que a cada R$100 mil reais investidos vão R$16 mil só nesse detalhe. É muito sério. O anúncio #7 já me trouxe R$4,88. Não vou ficar passando todos aqui com você, mas acredito que já deu para entender como se otimiza. Você vai pesquisar um por um e encontrar os melhores.

Tem um detalhe que você precisa saber. Ao clicar nos vídeos, você tem acesso a algumas informações bem interessantes. Por exemplo, quantos minutos as pessoas assistem ao seu vídeo, porcentagem de custo, impressões, visualizações, cliques, taxa de visualização, entre outros. Você consegue marcar momento também, ou seja, vamos supor que em um ponto do vídeo você fala para os seus usuários se cadastrarem, então é possível colocar a marcação do call to action. Dessa forma, o Google já te mostra uma estimativa de quantas pessoas chegaram a esse momento do call to action.

Essa é a importância da otimização de anúncio. Muita gente ao anunciar no Youtube, simplesmente, coloca um anúncio em vídeo e deixa lá sem mexer. Não, esse é um grande erro. Você precisa colocar muitos anúncios em vídeo e fazer essa análise que fizemos aqui para descobrir os seus melhores. A partir disso, você vai focar nos melhores e pausar os piores. Sem esquecer de criar novos vídeos baseado nos melhores, fazendo um acompanhamento e otimização contínuos. A otimização e criação de vídeos é prioridade, porque o público basicamente continua o mesmo. 

Quais as Melhores Segmentações?

Para mim, as melhores segmentações são: Palavras-chave, tópicos e públicos-alvo, nessa ordem. Primeiro foca nas palavras. Em segundo, quando estamos falando de mais escala, você vai focar nos tópicos. E em terceiro em públicos-alvo.

Eu vou dar um exemplo de como eu organizo isso através de uma campanha ativa minha. Nessa campanha, eu coloquei quatro grupos de anúncio. Tópicos geral, público geral, público SEO e SEM e tópico de finanças, não vou entrar nesse detalhe agora de público-alvo sobre porque estou usando finanças. Mas, ao acessar a campanha, você tem colunas com dados importantes, por exemplo, o custo por conversão, onde consigo ver o resultado de cada um e a otimização do público a gente trabalha no CPA desejado.

Agora, ponto importante. Na parte de tópico eu inclui alguns que, aparentemente, não tem ligação com o que estou anunciando. Nesse caso, eu estou anunciando um workshop de anúncio Google e adicionei tópicos como seguros, imobiliárias, crédito e empréstimo. A grande sacada disso é o seguinte: Você precisa entender muito bem o seu público, pois o segredo está também nas segmentações que não são óbvias.

Se você quer entender melhor sobre o assunto para conseguir descobrir os melhores públicos, veja esse vídeono meu canal. Mas, vou lhe adiantar que o próprio Google te fala, baseado nas conversões, ou seja, nas pessoas que compram da sua empresa, que se tornam leads, o que elas têm em comum. No meu caso, eu descobri que as pessoas que compram o meu produto, que se interessam pelo assunto que eu falo, também gostam de conteúdos de autoajuda e motivação, portanto esse público me traz um lead muito bom e muitas conversões.

Dicas para Gerar Muitos Leads

Fazer a segmentação corretamente, aplicando o nível de escala, como conversamos anteriormente. E também trabalhar com muitos anúncios para teste (Público-alvo). Para finalizar, utilizar o público negativo, ou seja, negativar quem já fez a ação desejada. Esse é o resumo do resumo.

Todas as minhas campanhas têm públicos negativos. Trata-se de um grupo de pessoas que já se cadastraram. Ou seja, se você está querendo, por exemplo, fazer leads, então não deve anunciar para quem já se tornou um. Assim, você deve criar um público de remarketing dessas pessoas, para isso, basta você ir até ferramentas e depois em gerenciador de públicos-alvo, e depois negativar. Quem já se tornou lead, vai ver outro tipo de anúncio, o de engajamento que é igual a conteúdo. Afinal, todo mundo que vira lead, nós aquecemos para vender com maior facilidade depois. E como aquece? Com conteúdo e depoimentos.

Muitas dicas que eu passei aqui são de nível básico, mas eu vou lhe contar um segredo: É muito mais simples e fácil anunciar do que te falam por aí. Você não precisa ficar 5h em um vídeo para começar, basta criar a campanha correta e acompanhar o resultado.

Quando você domina o Google, um mundo novo se abre para você. Foi exatamente isso que aconteceu comigo!

Forte Abraço, até a próxima.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Aprenda a anunciar no Google com Orçamento Baixo

Ebook + Aula Completa Inclusa. Baixe Agora. É Grátis.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Aprenda mais sobre Marketing Digital no Instagram Me siga →