Estratégia de Marketing: 11 Estratégias Que Todo Mundo Deveria Conhecer

Nesse conteúdo, vamos falar sobre estratégia de marketing, mais especificamente, 11 estratégias de marketing que geraram resultados extraordinários! Basicamente, vou revelar algo que pouca gente sabe… Os bastidores de um dos grandes cases de sucesso da Eduzz, o “Aprenda Piano”. Trata-se de um projeto da minha empresa, e quero compartilhar com você:

  • A história
  • Como funciona o “Aprenda Piano” hoje.
  • Como eu trabalhei todo o plano de marketing para vender o treinamento.

E, talvez, o grande diferencial…

  • Eu vou lhe contar tudo sobre a prática desse mecanismo, não só a teoria.

Eu já percebi que existem muitas pessoas que falam bastante, mas nada que é passado nessas falas, funciona. Eu testei muito, errei, acertei, e quero lhe ajudar a chegar ao topo com mais rapidez! Vem comigo extrair o máximo de informações sobre os desafios que enfrentei nessa jornada!

Sem tempo de ler? Ouça o podcast!

A história do Aprenda Piano

Para quem não sabe, o Aprenda Piano nasceu em 2008. Curioso que o treinamento veio muito antes da própria Eduzz. Seu início se deu porque meu irmão, Ramon, queria tocar teclado, mas não encontrava sequer um professor que pudesse o ajudar, já que a pequena cidade de Criciúma tem suas limitações.

Fato é que devido a isso meu irmão só conseguiu um professor em Porto Alegre, 3 horas de viagem para fazer uma aula de teclado. Hoje existe internet, que facilitou essa questão, mas antigamente não podíamos contar com isso. O professor era fantástico, ensinou coisas ao meu irmão que ele nunca havia visto antes.

Depois de um tempo, o Ramon passou a gravar vídeos no Youtube com o que ele havia aprendido, passando o conteúdo adiante. Se você for reparar, vai ver que existem vídeos no canal do Aprenda Piano datado de 2006.

O Youtube nem existia direito, por isso, já peço desculpas, pois o vídeo dessa época era horrível. Uma simples webcam era o recurso que tínhamos disponível. Apesar de ter sido lançado em 2008, o Aprenda Piano nasceu com esse vídeo de 2006. Da vontade do meu irmão de disponibilizar conteúdo sobre as técnicas que ele aprendeu.

O resultado foi surpreendente. Diversos comentários começaram a surgir logo abaixo de cada vídeo postado. Eram de pessoas que, assim como nós, moravam no interior e não tinham acesso a esse tipo de conteúdo.

estrategia de marketing dicas

O mais interessante, porém, é que a grande sacada de fazer um curso, que se tornaria o “Aprenda Piano”, veio desses comentários.

estrategia de marketing dicas 2

É claro que houveram muitas dúvidas, antes de colocarmos o plano na prática, uma delas era: Será que alguém compraria? Na época, eu tinha 18 anos. Nós não entendíamos muito bem como tudo funcionava. Meu irmão resolveu, então, fazer um DVD. Mas, não sabia como ia implantar um sistema de pagamento.

Como ele solucionou? O seu primeiro cliente enviou um cheque pelo correio para pagar o DVD! Com o tempo e percebendo que havia interesse, descobrimos ferramentas como o PagSeguro e iniciamos de forma digital o “Aprenda Piano”. Esse foi nosso pontapé inicial. Depois vieram o treinamento “Facebook Pro”, “Conversão Extrema” e a nossa agência, a “Blueberry Marketing”.

Tudo ia muito bem, até que em 2016 nós resolvemos dar uma virada no jogo. Decidimos transformar o “Aprenda Piano” em um produto ainda mais forte. Meu irmão produzindo todo o conteúdo e eu no marketing. O “Aprenda Piano” ia receber tudo o que ensino no “Conversão Extrema”

Está aí um dos motivos pelo qual em 2017 não lancei mais vídeos sobre marketing digital ou palestrei. Estava aplicando o Conversão Extrema no Aprenda Piano. Focado 100% no projeto. O meu desafio era basicamente:

  • Montar uma empresa do zero: já que o Aprenda Piano não tinha estrutura de mão de obra e muito menos vendia o quanto queríamos. Era algo bem orgânico, vendendo pouco, cerca de R$3 mil reais/mês.
  • Formar uma equipe: Que pudesse atender as novas demandas.
  • Montar uma empresa física: Porque precisaríamos ter um time trabalhando no mesmo ambiente.

Em dezembro de 2016, eu dei o start nas estratégias de marketing. Fiz contratações e fui iniciando a montagem da equipe. Meu acordo com o Ramon para que o projeto tivesse a minha atenção era vender R$100 mil reais em 30 dias. Já que eu não queria sair do Conversão Extrema!

Bem, ele me provou que, sozinho, era mais do que possível. Simplesmente porque 20 dias depois o Ramon havia vendido os R$100 mil reais. O próximo nível que traçamos, agora com minha total atenção, foi chegar ao R$1 milhão por mês. Duvidamos que teria tanta gente interessada em aprender a tocar teclado. Por isso, já previmos esse ponto e estávamos preparados para despertar esse desejo nas pessoas.

A lógica por trás dessa estratégia de marketing é a mesma que aprendi no “Conversão Extrema”. Ninguém quer fazer um curso de anúncios Google. Todo mundo quer vender mais! E como você pode vender mais? Essa é outra história, mas uma delas é anunciando no Google, ao qual eu lhe ensino no meu curso. As pessoas compram transformação!

O Aprenda Piano Hoje

Para que você consiga entender a dimensão do que conquistamos com esse projeto, que iniciou nessa nova fase, praticamente do zero, em 2016, quero lhe apresentar algumas informações sobre o “Aprenda Piano” atualmente. Hoje, o Aprenda Piano:

  • Conta com mais de 20 mil alunos;
  • Está presente em 22 países.
  • Tem grandes parcerias, como com a Yamaha.
  • É a maior escola de piano online do Brasil.
  • Tem um canal no Youtube com média de 127 mil views por mês.
  • Tem um perfil no Facebook que alcança 4.3 milhões.
  • Recebe em torno de 116 mil visitas mensais em seu site.

Antes dessa reformulação, recebíamos apenas 10 visitas por mês! E é exatamente essa experiência que quero passar para você a partir de agora! Como prometido, eu vou lhe oferecer a questão prática, o meu conhecimento de “mão na massa” e não aquela história teórica que muitas vezes a gente vai testar e não dá em nada. Eu vou lhe contar tudo o que eu gostaria de ter ouvido em 2016 sobre produto perpétuo.

1ª Estratégia de Marketing – Perfil dos Clientes

Eu errei muito nessa estratégia de marketing e, talvez, você ainda cometa equívocos relacionados a ela. O que acontece é que quando vamos anunciar nosso produto na internet, nós acabamos deduzindo quem é o nosso público alvo. São suposições voltadas ao óbvio, que todos fazemos. Do tipo o produto X é de interesse das mulheres, de tantos anos, com tal estilo de vida. Eu fiz isso também e acabei cometendo o erro! Não, isso não deve ser o básico do marketing, isso não é refinar o retargeting, fazer o público alvo…

Quase ninguém faz isso de forma correta, é verdade. A grande sacada da minha estratégia nesse aspecto e que me fez acertar ao final veio de uma ideia da equipe. Ela consistia em nada mais do que colocar como primeira aula do curso uma pesquisa de perfil. Esse direcionamento refinaria o meu público alvo, o que tornaria mais simples focar os anúncios e ser mais assertivo no próximo passo.

Se você acredita que já conhece quem compra do seu negócio, mesmo nunca tendo estudado adequadamente o seu público. Desculpa lhe dizer, mas você está errado! Você precisa saber EXATAMENTE quem está comprando da sua marca. Não adianta deduzir ou supor. E eu só sei disso porque já cometi o mesmo erro que você está cometendo agora.

Eu descobri que eu estava gastando uma tonelada de dinheiro em anúncios no Facebook e que grande parte do meu público era da faixa etária +45 anos. O pior é que ao conversar com outros vendedores desse mesmo produto, descobri que eles estavam vendendo para pessoas da terceira idade, com 87 anos, por exemplo.

Como eu poderia adotar uma estratégia de anunciar no Facebook, quando nem existe o filtro +80 na segmentação do Ads? A solução para que eu entendesse bem o que estava ocorrendo e pudesse corrigir tudo foi a pesquisa de perfil. Pensei bem: Quem fica mais tempo na internet: O jovem ou as pessoas mais velhas? Em volume populacional, temos mais jovens ou idosos? Nesse caso, os mais velhos têm mais tempo para ficarem conectados, mas os mais jovens predominam em volume.

Por meio da pesquisa, pude perceber que quando eu colocava minhas campanhas Ads para rodar, e dividia pelo básico, ou seja:

  • Homem/Mulher.
  • De 20 aos 65+ anos.

Quem consumia minha verba eram os jovens. E meu público alvo, mais velho, nem era impactado pela minha publicidade! Porque os jovens passavam muito tempo conectado no Facebook, por exemplo, praticamente o dia todo, e consumiam todo o meu orçamento, esgotando-o antes que o meu verdadeiro público chegasse a visualizá-lo. Pode ser que você não saiba, assim como eu nem imaginava um tempo atrás, mas os mais velhos compram MUITO!

Vendo que minha publicidade não estava chegando nessa parte do público, eu setorizei os anúncios. Então no Facebook e no Google eu separei as campanhas, por exemplo:

  • Campanha 1: Pessoas de 20 a 30 anos – Orçamento X
  • Campanha 2: Pessoas de 30 a 65+ anos – Orçamento Y

E, assim, se a campanha 1 consumisse toda a verba, não acabaria com a da outra, podendo se encerrar sem grandes problemas. O resultado disso foi a diminuição em 50% do meu custo por conversão! O mesmo resultado, pela metade do preço, simplesmente, separando o público. Vou lhe dar um exemplo para ficar mais claro o que estou dizendo!

Pense que o seu público alvo é composto em 80% por homens e 20% pelas mulheres. Porque, nesse caso, você cria uma campanha utilizando a configuração básica, aplicando a segmentação “Homem/Mulher”? Saiba que quando você faz isso está dizendo ao Google para dividir o seu orçamento igualmente entre esses dois segmentos. Como você viu, essa simples ação pode impactar e muito os seus resultados.

Se o seu maior público são os homens, mesmo que as mulheres também comprem, não é inteligente destinar a mesma verba para públicos de tamanhos diferentes. Não coloque tudo em uma mesma campanha! Segmente.

2ª Estratégia de Marketing – Depoimentos

Como eu posso coletar depoimentos de forma automática, já que se trata de um produto perpétuo? Essa foi a pergunta que me conduziu na formulação dessa estratégia de marketing! A resolução parece simples, mas foi muito eficaz. Eu coloquei na última aula a seguinte inscrição: Quer ganhar um curso gratuito? Envie um depoimento sobre o “Aprenda Piano” junto a um vídeo seu tocando, e leve, gratuitamente, como recompensa pela dedicação do seu tempo, um curso.

Confesso que todo dia eu recebo depoimentos de forma automática! Não preciso fazer campanha, apelar para outras estratégias. Prova social é MUITO importante para os negócios. Um exemplo disso é a estratégia do Mercado Livre, onde a marca oferecia 100 mil dólares para quem enviasse o melhor depoimento da plataforma. Ninguém investiria tanto se não fizesse diferença, garanto.

3ª Estratégia de Marketing – Teste A/B de Landing Pages

Existe uma ferramenta gratuita que se chama Google Optimize, ela me ajudou muito nessa jornada com o “Aprenda Piano”. A principal função dela é basicamente fazer uma análise da sua página e lhe dizer se ela é boa ou ruim, em relação à capacidade de gerar conversões.

A sua página precisa ser de alta conversão, esse é o primeiro passo para começar a ter resultados. Se você envia tráfego para uma página que não converte com tráfego frio, não adianta mexer no Google, no Facebook, ou qualquer outra configuração. E, você saberá se a sua página é de alta conversão através de testes. Durante a jornada do “Aprenda Piano”, nós testamos cerca de 47 páginas de venda. Até encontrarmos a perfeita. Entenda que essa é a parte mais difícil. Enviar tráfego é mesmo mais simples, mesmo que digam o contrário! Eu gosto de utilizar uma analogia bíblica para explicar essa questão:

“Quando você joga uma semente em uma terra seca, por mais que você ore, os frutos não vingarão. Não nascerá uma árvore!”

Isso acontece, simplesmente porque é o mesmo que se jogássemos uma semente no cimento! O terreno não está preparado para produzir. Agora, se você pegar a mesma semente e jogar em um solo fértil, preparado, terá bons frutos. O problema é que muitas pessoas no marketing digital jogam sementes no cimento e depois ainda colocam a culpa nelas. Em nosso mercado, a terra é o seu site e as sementes o tráfego! Isso quer dizer que não é inteligente colocar a culpa pelo seu fracasso em seu tráfego, quando o seu site não está devidamente preparado para recebê-lo.

Seguindo nessa mesma linha, o meu conselho é para que você encontre primeiro a terra ideal e depois jogue a semente. Eu não sabia disso e se soubesse teria poupado muito tempo lá em 2016! Eu errei muito, mas sem demagogias, o mais importante é não desistir. É colecionar erros e aprender com eles durante a jornada até o topo.

A minha dica nessa estratégia de marketing é que você teste bastante, se inspire em Landing pages de seus concorrentes e até de negócios fora do seu mercado. Crie um documento de ideias e depois aplique tudo em suas criações de páginas. Teste tudo! Utilize o Google Optimize para analisá-las. É muito simples, basta que você coloque o endereço de duas páginas e mande tráfego para elas. Automaticamente o Google dividirá seu tráfego igualmente, lhe informando após um tempo qual página converte mais.

Não pare por aí. Assim que tiver o resultado do primeiro teste, descarte a perdedora e use a vencedora como base para criar mais 2 ou três versões dela e repita o teste. Até encontrar a perfeita para o seu negócio. Lembre-se: A página perfeita é aquela que gera lucro com tráfego frio!

4ª Estratégia de Marketing – Time Comercial Ativo

De 30 a 40% das minhas vendas são feitas por dois profissionais via WhatsApp. Essa 4ª estratégia de marketing eu desenvolvi a partir de um problema. É que muitos potenciais clientes estavam ficando na página de check-out. Ou seja, eles não estavam concluindo a compra. E, claro, isso é esperado, mas eu queria entender o porque para então melhorar os resultados.

A primeira etapa foi trabalhar em um mini formulário para que esse potencial consumidor deixasse os dados de contato, somente nome, e-mail e telefone. Uma vez captado esses dados, eu estabeleci com a minha equipe a meta de entrar em contato com cada um desses clientes em potencial em até 24h. Segundo dados do Google, quanto mais tempo você leva para entrar em contato com o lead, mais frio ele vai estar.

Bem, meu time comercial sempre ativo é responsável por atender cerca de 50 leads por dia. Mudando completamente o panorama dos resultados. Afinal, eles conseguem atender mais diretamente e de forma personalizada cada demanda do potencial cliente, o guiando mais assertivamente à conversão.

5ª Estratégia de Marketing – Conteúdo e Tráfego

Eu comentei que, no início, nós tínhamos cerca de 10 visitas por dia quando começamos. A nossa meta era ousada, queríamos construir o maior portal de piano em 2 ou 3 anos. Para isso, claro, fizemos um planejamento de conteúdo. Só que eu descobri algo importante, através de uma pergunta simples: O que vale mais, tráfego pago ou orgânico? Gastar um caminhão de dinheiro no Facebook ou em redatores/conteúdo?

Desvendei que conteúdo é ótimo para branding, para atrair tráfego, e muito ruim para gerar vendas. Desculpe-me quem tem agência de SEO, mas eu preciso dizer que no meu projeto essa estratégia de marketing não funcionou. As visitas crescem com orgânico, mas as vendas não!

Isso acontece porque a intenção do tráfego orgânico é diferente do pago. O momento da trajetória de consumo do orgânico é, geralmente, ligado a aprender mais, enquanto o pago já está pronto para o comprar. Isso não significa que você deve parar o orgânico. Só que você deve, obrigatoriamente, entender de tráfego pago, se deseja escalar o seu negócio. Com essa estratégia de marketing, conquistamos de 5 a 10 mil visitas diárias!

6ª Estratégia de Marketing – Equipe Engajada

Não tem como fazer tudo. E se você não descobriu isso, ainda vai. No começo do negócio a gente quer fazer o produto, atrair tráfego, produzir o conteúdo, gravar o vídeo, vender, fechar a contabilidade… fazer tudo e não dá! Para solucionar essa questão, claro, precisamos ter uma equipe. Só que isso não é o suficiente.

Você precisa de uma equipe que compre a ideia junto. Que esteja engajada com o negócio! É muito fácil contratar profissionais, mas muito difícil contratar profissionais engajados. Nessa fase do projeto “Aprenda Piano”, eu achei que seria simples. Uma vez que tenho experiência em Gestão, inclusive, sou formado na área, mas me enganei.

Em conversas com meu irmão, nós decidimos que para engajar a equipe, faríamos de tudo para fazer com que cada profissional se sentisse parte, de verdade, do projeto. O Ramon sugeriu falar sobre propósito e concordamos, é muito importante, realmente! Falar sobre a missão, sobre o desejo de transformação, sobre os valores, mas tudo isso não é o suficiente, embora seja interessante.

Chegamos a conclusão que dinheiro, uma boa remuneração, também importa.

Então, passamos a pensar sobre o que poderia suprir essa demanda. O que seria visto como extraordinário pela minha equipe. Como eles poderiam se sentir motivados, determinados, engajados, parte do projeto. Um bônus, se uma meta for atingida? Mas, o que seria? Uma viagem para a Disney seria algo extraordinário? Para o nosso caso sim!

Quando conversei com a minha equipe, descobri que poucos haviam viajado de avião e menos ainda tinham passaporte. Viajar para a Disney era atingir um próximo nível, então engajava, motivava. O acordo foi, se atingirmos a meta, todos irão para a Disney, por nossa conta! Essa é uma forma de recompensar o esforço de cada um dos profissionais que se comprometeu, que se engajou.

Além disso, jamais, eles esquecerão o que a empresa os proporcionou, aumentando ainda mais o nível de engajamento. Em 2013, a equipe toda da Blueberry foi à Disney World! Se você quer um resultado extraordinário, a recompensa também precisa ser extraordinária.

7ª Estratégia de Marketing – Novos Professores

Essa é mais uma dica, do que uma estratégia de marketing, mas é muito importante que você saiba que existe um erro muito comum entre os profissionais que trabalham com perpétuos: Depender do produtor! É sério, falo por experiência própria. Quando percebi, isso já estava prejudicando bastante o andamento do projeto. Você sabe o que é não vender, simplesmente, porque o conteúdo não está pronto? Simplesmente porque o produtor disse que não pode fazer nada naquele momento?

Eu sei e lhe digo, jamais, dependa somente de um único produtor, caso contrário você poderá ter seu planejamento e resultados frustrados. A próxima estratégia de marketing é como um complemento dessa 7ª, confira!

8ª Estratégia de Marketing – Vídeos sem Experts

Você pode perceber que, no início, o “Aprenda Piano” era vendido com a “imagem” do Ramon, meu irmão. Isso acontecia, porque muito se diz sobre a importância de o produto ter a “cara” de uma pessoa, a autoridade no assunto e tudo mais. Só que isso também faz com que você dependa do produtor, da autoridade à frente do produto.

Precisávamos responder a seguinte pergunta: Como produzir vídeos sem precisar da imagem de professores, de experts, como o Ramon, por exemplo? Quando você mesmo se questiona, você vai em busca da resposta! Acabamos descobrindo um canal no Youtube americano, com mais de 20 milhões de inscritos, no mesmo nicho. Ao qual os conteúdos eram feitos a partir de um programa.

Isso mesmo! Não havia ninguém à frente da câmera, apenas uma gravação, onde um programa mostrava as notas que deveriam ser tocadas para determinadas músicas. Então, nós mudamos de estratégia e passamos a vender o “Aprenda Piano” como uma escola. E dessa forma, conquistamos a capacidade de produzir conteúdo sem depender de pessoas. De criar vídeos, sem precisar de uma única imagem referência. E crescemos, escalamos, pois é impossível trabalhar com grandes demandas, quando você é dependente de uma única pessoa.

9ª Estratégia de Marketing – Branding com Conteúdo Viral

O que vou lhe falar agora é apenas baseado na minha experiência e somente nela. Quanto mais engajamento tem a sua página, menor vai ser o seu Ads! Isso, segundo os meus testes. Na semana que tínhamos muito engajamento, o custo por conversão dos anúncios diminuía muito. O contrário também é verdadeiro.

Foi com essa constatação que passamos a desenvolver essa estratégia de marketing. De fato, queríamos uma resposta satisfatória para a seguinte pergunta: Como ter um alto engajamento orgânico no Facebook? Essa pergunta nos fez chegar em páginas populares, como Gina Indelicada e Chapolin Sincero, por exemplo.

Estudamos muito para descobrir como eles geravam tanto engajamento e enfim tivemos certeza que a maioria utiliza a estratégia do 80/20 ou princípio de pareto. Mas, como utilizar isso em nossos negócios? Bem, trabalhando com os conteúdos mais virais e aplicando à realidade do seu negócio. Por exemplo, o “Não Salvo” elege, todo mês, um viral, ou seja, o conteúdo que está entre os mais comentados e compartilhados da Web.

A nossa sacada foi se inspirar nesse viral do mês para trabalhar um conteúdo focado em nosso nicho. Isso faz com que o público gere identificação e automaticamente engajamento com o seu negócio. Por exemplo, um dos virais que utilizamos foi o do “Você não”:

estrategia de marketing midias sociais engajadas

O resultado foi uma baixa no custo do Ads, enquanto o engajamento registrava picos e recordes. Faça o teste!

10ª Estratégia de Marketing – Native Ads

Essa foi uma estratégia de marketing descoberta tardiamente, mas que foi muito utilizada durante a trajetória do “Aprenda Piano”. Antes de trabalhar essa estratégia de marketing, eu estava me perguntando porque os anúncios padrões, com bom impacto visual, que utilizava a autoridade do Ramon tocando piano, não estavam trazendo os resultados esperados.

A minha pergunta constante nessa fase era: O que eu preciso fazer para gerar mais vendas? Confesso que conversei com a minha equipe por diversas vezes e a resposta não encaixava. Me lembro bem quando comecei a desvendar a equação. Eu estava em São Paulo, em uma palestra da Outbrain.

Sabemos que ao contrário do Google e do Face Ads, a Outbrain não tem bons recursos de segmentação e então resolvi perguntar ao responsável pela plataforma no evento: O segredo do Google e do Facebook é que eles conseguem segmentar os usuários. Com base na segmentação, você capta informações do usuário para a ferramenta, e dessa forma você consegue vender, já que tem capacidade de traçar o perfil desse potencial cliente. Agora, vocês não têm nada do usuário. Como a Outbtain consegue chamar a atenção nos anúncios?

E ele me respondeu com a maior naturalidade: Essa é a grande diferença, os nossos não parecem anúncios! E é verdade. Foi aí que percebi que precisava fazer Native Ads. E passei para a minha equipe a meta de fazer com que os nossos anúncios não se pareçam com anúncios.

Para nós, o formato de conteúdo que mais funciona nos anúncios são os vídeos. Em disparado são os melhores. O alcance é gigantesco! Fora que para quem assistiu o vídeo, eu ainda consigo fazer remarketing. Pense nisso…

Voltando, para fazer os anúncios que não se parecem com anúncios, você deve esquecer de elementos característicos, como o Call to Action, por exemplo. No nosso caso, eu subi, sem tratamento algum, por exemplo, o vídeo de um aluno tocando teclado, um depoimento. Nada mais!

Uma outra coisa que percebi também, que eu aprendi em uma reunião do mastermind e apliquei, partiu da seguinte pergunta: Como eu sei se um anúncio é bom ou ruim? Basicamente, qualquer pessoa diria que fazer a comparação dentro de uma mesma campanha e encontrar aquele que converteu mais é a melhor estratégia.

Esse é o básico, mas como você vai chegar a uma conclusão segura, por exemplo, partindo do pressuposto que cada campanha tem um público, com anúncios diferentes? Não dá para trabalhar com o método básico de comparação. Para que você encontre o melhor anúncio, será necessário criar uma situação de igualdade entre as campanhas.

Então, quando você sobe um anúncio no Facebook ou no Google, ele precisa ir em todas as campanhas, em todos os conjuntos de anúncios. Porque dessa forma, é possível descobrir se ele é realmente bom ou ruim. Para cada anúncio que você sobe no Facebook, um código é gerado. Você terá que pegar esse código e subir os anúncios em vários grupos de anúncios.

Na hora de filtrar, você o fará pelo código, e, assim, visualizará os anúncios que estão aparecendo em todos os conjuntos daquele anúncio. O Facebook vai lhe informar o total. Por exemplo, esse anúncio, testado com todos os públicos, é o melhor! Se você utilizar essa estratégia, junto com o teste A/B da página, encontrará o caminho perfeito para conversão.

É importante lembrar que no Google, você também não deve comparar anúncios entre si que tenham formatos diferentes. Os resultados não serão confiáveis devido aos mesmos princípios que acabamos de ver há pouco. Para realizar testes, crie, ao menos, 3 de cada formato/tamanho. Coloque em todos os conjuntos de anúncios para descobrir qual é o melhor. Não tem anúncio bom ou ruim, existe anúncio que converte ou não! Baseie suas estratégias em números e não em achismos.

11ª Estratégia de Marketing – Maior Aprendizado

A gente descobriu algo muito interessante, que ninguém havia me contado antes. Quando se faz produto perpétuo, todo mês, se começa no negativo. Isso porque precisamos pagar funcionários, então iniciamos devendo. Foi o que ocorreu naturalmente no “Aprenda Piano” e para atingir nossas metas, procuramos trabalhar com diversas estratégias.

Uma delas foi lançar um produto intermediário, só que quando colocamos ele para vender, tivemos uma grande surpresa. Quando você coloca toda a sua energia em um único produto os resultados são interessantes. E quando dividimos essa força em mais de um produto, o que acontece, ao contrário do que dizem, não é o aumento no volume de vendas, pelo menos foi o que ocorreu em nosso projeto. O perpétuo parou de vender o que vendia e a conversão do intermediário foi pequena. Resultando na queda expressiva dos resultados.

Isso mesmo! Eu coloquei outro produto para conseguir vender mais e acabei vendendo menos. Lógico que retirei o segundo produto e o reposicionei, o oferecendo apenas para alunos, mas não resolveu, porque o crescimento foi muito pequeno. Eu continuava iniciando o mês no negativo.

O grande ponto é que eu precisava fazer coisas diferentes. Depender só de um produto perpétuo não deu certo em nosso caso. É muito bom no início, o faturamento é bacana, mas um mês de faturamento bom, não garante o mês seguinte. Infelizmente, eu tenho que ser duro, pois é a mais pura verdade. Eu descobri isso! Para diminuir esse risco, construindo uma empresa mais sólida, apostamos na recorrência! Então o cliente compra o curso e depois entra em uma sequência de ações, como participar de aulas ao vivo, por exemplo.

Isso garante um faturamento contínuo, fazendo com que a nossa empresa deixe de iniciar todo mês no negativo. Assim, passamos a iniciar o mês com todas as contas pagas! O próximo passo foi resolver a questão do aumento de faturamento. Sabíamos que um único produto não seria capaz de bater a nossa meta de 7 dígitos por mês.

Só que percebi que quando a gente começa a escalar muito o tráfego, o ROI, o lucro, diminui muito. Eu não podia abrir mão de tanto, queria manter no mínimo os 35% de lucro líquido. Para isso, mantive o teto desse produto e criei outro para vender para o mesmo cliente. Claro, de qualquer forma, não foi possível escalar tanto, mas para melhorar o cenário, percebi que fazer lançamentos pontuais era uma boa saída.

a grande audiência, uma enorme lista de leads, e ainda é possível vender produtos de alto ticket, já que não fica sempre disponível. Basicamente, seguindo o formato de recorrência, marketplaces (mais produtos), lançamentos, eu consigo bater a minha meta financeira!

Essa foi a minha experiência, com o meu nicho! Pode ser que para você seja diferente. No entanto, saiba que a grande sacada é que o segredo não está em desvendar qual nicho é o melhor ou pior. E, sim, em ter feeling para entender as oportunidades, como gerenciar e como fazer a coisa acontecer.

Espero que tenha aproveitado cada informação que eu compartilhei com você através desse conteúdo. Saiba que cada estratégia de marketing que está aqui é parte da minha experiência, que realmente ocorreu na prática, no meu dia a dia profissional.

Acredito que valha a pena você testar e aplicar cada sacada em seu negócio! Se ficou com dúvidas, entre em contato, será um prazer poder lhe ajudar.

Assista ao vídeo sobre as 11 Estratégias de Marketing

Aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube e receber mais dicas sobre marketing.

Acesse: Canal do YouTube

Ouça o Podcast!

Baixe meus podcasts em sua plataforma favorita.

Acesse: Podcast

Baixe os Slides

Baixe os Slides

Até breve!

Forte Abraço.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Aprenda a anunciar no Google com Orçamento Baixo

Ebook + Aula Completa Inclusa. Baixe Agora. É Grátis.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Aprenda mais sobre Marketing Digital no Instagram Me siga →