Qual Gera Mais Vendas No Google? Computador Ou Celular?

O que gera mais resultado, anunciar para celular, tablet ou computador? Muita gente quando começa a anunciar no Google não tem essa visão de qual dispositivo vai anunciar. Ou não fica atento nos resultados que cada dispositivo está dando em conversão.

Nesse caso, eu vou contar uma experiência minha de conversão direta. O que eu tive que fazer para descobrir os resultados de cada campanha baseada em um dispositivo e, claro, o que eu fiz para melhorar os resultados. 

Sem tempo de ler? Ouça o Podcast!

Como Melhorei os Resultados de Cada Campanha Baseada em Um Dispositivo

No meu caso, quando eu vendia produtos um pouco mais caros, o computador (desktop) sempre tinha melhores conversões. O menor custo por conversão, porém não tinha aquele volume que eu gostaria que tivesse. Já o celular tinha muito mais clique, mais volume, impressões, pesquisa e tudo mais, porém não tinha em conversões o mesmo custo de conversão. Em muitos casos deu até prejuízo. Então, tive que fazer alterações e vou compartilhar algumas delas com você aqui para melhorar também os seus resultados no Google.

Quando você cria uma conta no Google, automaticamente, as configurações já estão para celular, computador e tablet. Com essa segmentação de dispositivo, dependendo das buscas, vai sair um e outro.

O que acontece? Geralmente, o computador traz uma performance direta melhor. Óbvio que isso muda de ramo para ramo, mas quase sempre é o que acontece. Porém, no celular há mais procura, mais pessoas estão navegando no celular. Então o celular tende a consumir a verba do computador e acaba que o seu resultado pode diminuir.

Se você entrar nos dispositivos, em sua conta de Google. Escolhe a sua campanha e depois clique em “dispositivos” no menu. Vai aparecer uma tela, onde o Google vai lhe mostrar o resultado de conversão por dispositivo. Computador, celular e tablet. 

Se tiver uma diferença muito grande de um para o outro, aí nós vamos criar uma estratégia de separar, talvez, essas contas para focar a verba do computador só para computador e a verba do tablet e celular só para eles, também.

Foi isso que eu fiz. Eu estava lá anunciando, vamos supor, uma verba de R$1000 reais por dia e aí a minha campanha foi rodando, só que eu vi que o celular pegava quase toda a verba.

Então, eu separei essas campanhas. Fazendo uma para desktop e outra para celular e tablet. Defini um valor de orçamento para o desktop, que para mim poderia gastar o máximo possível porque estava com um custo de conversão muito bom. E o celular foi onde eu tive minha maior atenção, porque não estava trazendo o resultado que eu gostaria.

A Grande Sacada da Separação de Campanhas

A grande sacada é que quando separamos essas duas campanhas, podemos otimizar cada uma delas de uma forma diferente e destinar verbas diferentes para uma e para outra. Tem um negócio que eu posso fazer também que é colocar no modo de exibição acelerado o dispositivo que está me trazendo resultado, no caso o Desktop, e aplicar o modo de exibição padrão no celular para não gastar toda a verba.

Enfim, nós temos que ficar atentos aos dispositivos porque você perde muito resultado. A gente sabe que o pessoal está muito mais no celular, está navegando e também não compra tanto quanto compra no desktop. Mas, de novo, isso depende do ramo, no meu funciona assim, talvez, no seu caso, seja um pouco diferente.

Então vamos lá. A campanha que estou utilizando para elaborar esse conteúdo para você foi criada só para desktop. Ela se chama display desktop.

Bom, uma vez na campanha, após clicar no menu “dispositivos”, eu fui no ajuste de lance e coloquei – 100 celulares e tablets. Nesse caso, essa campanha toda só vai aparecer para computadores.

Aí eu consigo medir o CTR, que está aqui em 0,20%. CPC médio R$0,36 centavos. E sai também as conversões. Se a sua conversão estiver batendo a meta vá investindo e gerenciando cada grupo de anúncios e resultados.

Nessa campanha, a taxa de conversão é de 0,17%. Você pode perguntar: “Tiago, muita gente não fica navegando no celular e depois vai comprar no computador?”. Sim. Existe isso e nós vamos mensurar de duas formas diferentes.

A primeira forma é adicionando uma coluna. Para isso, você precisa ir em “colunas” e depois adicionar “Conversões em dispositivos diferentes”. Ou seja, a pessoa viu um conteúdo no celular, entrou no computador e comprou. O Google consegue fazer essa ligação. Obviamente que não é 100%, mas na maioria dos casos consegue.

Nessa campanha que estou lhe mostrando, eu descobri com essa coluna que 18 conversões vieram do celular. Isso quer dizer, a pessoa olhou no celular e foi ao computador comprar. Ou seja, o celular está ajudando, muito pouco pelo investimento que eu fiz, mas mesmo assim ajuda a gerar resultado.

Tendo essa campanha somente para desktop rodando certinho, eu a dupliquei para criar uma outra só para celulares. Então eu negativei 100% computador e 100% tablet. Seguindo o mesmo padrão, depois eu criei uma campanha também só para tablet, porque nesse caso tinha muito tráfego, então preferi separar entre os três dispositivos.

Na campanha para celular, eu consegui perceber que o CTR era muito bom, exclusivamente nesse caso. Porque eu não coloquei para aparecer em dispositivos, tenho até um conteúdo aqui no blog,3 configurações essenciais na rede de display do Google, confira esse material, ele é muito importante para entender como você vai gerar mais resultados na rede de display. 

Na rede de pesquisa do Google, os resultados tanto do computador, quanto do tablet e celular foram excelentes. Então, aqui, estamos falando só de rede de display, lembre-se.

O CTR, por exemplo, aqui, está muito bom para celular, 0,67%. Então, esse é um “detalhe” que se você não instala o código de conversão certo, você pensa que está excelente, muito bom. Só que o resultado está uma porcaria, porque o custo de conversão está o dobro da campanha de desktop. Nesse caso, o meu resultado estava dando prejuízo. Estava pagando para vender. Você deve testar até encontrar o melhor caminho.

A taxa de conversão da campanha de celular é de 0,03%, ou seja, muito ruim em comparado com a taxa de conversão do desktop, que está 0,17%.

Um ponto importante: Geralmente, o celular traz mais tráfego e também clique mais barato. No meu comparativo temos R$0,14 contra R$0,36. Porém não é esse cálculo que você deve fazer, o que você precisa olhar é a conversão. E olhando aqui nós podemos entender que não está valendo a pena.

Só para você ter noção de quantos cliques eu precisei para gerar uma conversão, vamos fazer esse cálculo. Eu vou pegar a minha quantidade total de clique, 175.799 e dividir por 298, que são as conversões. Na campanha de computador eu preciso de 589 cliques para gerar uma conversão.

Olhe só a diferença da campanha do celular. 29.278 é o número de cliques e 8 é o número de conversões. O resultado é que eu preciso de 3659 cliques para gerar uma conversão.

Se eu colocar esse resultado divido por 600, que foi mais ou menos o outro, eu descubro que preciso de 6 vezes mais cliques para gerar uma conversão no celular em comparação ao desktop. Ou seja, o ideal seria pegar o R$ 0,36, que é o CPC que eu estou pagando no desktop, e dividir por 6. Então, o mundo ideal seria eu pagar R$ 0,06 centavos no celular para ter o mesmo resultado do computador.

Nesse cenário, quando eu coloco um valor tão baixo de CPC o que acontece? O meu anúncio não aparece no Google, porque têm mais pessoas pagando por esse posicionamento na rede de display. Mas esse seria o meu CPC ideal. Então o que eu faço? Tento baixar o máximo o meu CPC com essa qualidade e segmentar ainda mais a minha campanha, tirando aquilo que não gera resultado para, pelo menos, chegar a R$0,10/R$0,12 centavos e com uma taxa de conversão um pouco maior. Por que essa conversão de 0,03% é muito ruim.

Então aqui tenho uma noção de que o lance que eu dou para computador é totalmente diferente do lance que dou para celular. É por isso que você precisa separar um do outro ou até ajustar o lance.

Se você quer deixar tudo na mesma campanha, está tudo bem. Eu coloquei separado para otimizar as campanhas, mas você pode arrumar o CPC. Colocar um ajuste de lance maior ou menor, colocando o valor no “ajuste de lance”.

Eu separei porque eu tinha muito tráfego e queria ver exatamente qual tipo de anúncio grupo de anúncio e algumas configurações, como o método de exibição acelerado, que eu queria colocar só no desktop.

A análise que você tem que fazer é individualizada. Ou seja, verificar e analisar só desktop, só celular, só tablet, e melhorar o CPC de cada um deles. Reduzir ou aumentar em alguns casos para a sua campanha gerar resultados e, se precisar, separar, de fato, em campanhas diferentes. Para que aquele que gera menos resultado não roubar a verba daquele que está performando melhor.

Como no meu caso, o computador traz melhores resultados e eu não quero que o celular gaste a verba dele.

Como mensurar a ajuda que o celular oferece?

Vamos supor que você entre aí no celular, conhece a empresa, conhece o produto, clica, mas sai… depois de 3 dias você entra no computador e compra.

Quer dizer, o celular não vai aparecer. Se a conversão estiver lá como “última por clique”, que é mais ou menos o padrão do mercado, você não consegue acompanhar de onde veio o primeiro clique. E ele ajudou na conversão, a gente chama isso de conversão assistida, ele participou da conversão, então merece, pelo menos, uma atenção mínima.

Nesse caso, tem um modelo de atribuição de conversão que lhe ajuda a ler essa parte de conversão assistida. Para você ter acesso a ela é necessário ir em “Ferramentas”, depois clicar em “Conversões”. 

Na janela a seguir, você vai escolher se é para website, chamada… clique em “Website”. Crie uma nova conversão. É na próxima janela que você encontrará o menu de modelo de atribuição. Há vários modelos diferentes. O “último clique” que é o padrão. O “primeiro clique”, ou seja, a atribuição da conversão é feita ao primeiro clique do usuário que converteu. Então, se o usuário entrou no celular foi lá e comprou no desktop, a conversão será atribuída ao celular. Nesse caso, o desktop não vai aparecer. O que eu não acho tão legal, mas você pode fazer esse teste.

Seguindo, a gente ainda tem o modelo de atribuição linear, o de redução de tempo e com base na posição. O linear dividi igualmente a porcentagem da conversão pelos canais que o usuário passou, antes de converter. Então, se ele pesquisou no celular, continuou vendo no tablet e por fim comprou pelo desktop, o Google divide igualmente 0,33% para cada um. Assim, você consegue acompanhar, pois quem participou da conversão ganha o seu mérito também. 

Você vai escolher qual o melhor modelo para o seu caso. Se caso celular seja muito importante para os seus resultados, você pode utilizar o modo linear.

A grande sacada é que você vai precisar anunciar para os três dispositivos. Eu já vi gente dizendo que viu que funcionava só para computador e, então, por isso, deixou de lado o celular. Não tem como. O celular tem muito tráfego e você não pode perder. Não é indicado também esquecer o computador e focar só no celular, porque ele também tem muito tráfego. 

Se você está conseguindo obter resultado somente em um desses canais, tente fazer essas alterações que recomendei nesse conteúdo. Elas vão lhe ajudar a entender e ampliar a sua visão a respeito disso para conseguir resultados em todos os dispositivos. Volume também é importante, não só o custo por conversão.

É isso! Nos vemos no próximo material.

Assista ao vídeo abaixo

Aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube e receber mais dicas sobre marketing.

Acesse: Canal do YouTube

Ouça o Podcast!

Baixe meus podcasts em sua plataforma favorita.

Acesse: Podcast

Baixe os Slides

Baixar Slide

A gente se fala.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Aprenda a anunciar no Google com Orçamento Baixo

Ebook + Aula Completa Inclusa. Baixe Agora. É Grátis.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Aprenda mais sobre Marketing Digital no Instagram Me siga →