Como Segmentar Por Renda Familiar No Google Ads

Como segmentar os meus anúncios por renda familiar no Google Ads? Se você desconhecia essa forma de segmentação, não tem problema, porque não é algo tão antigo no Google. Inclusive é recente, poucas pessoas conhecem, poucos anunciantes o utilizam ainda hoje. No entanto, como a segmentação é um dos pilares essenciais para o sucesso da sua campanha, resolvi criar esse conteúdo para lhe ajudar nessa questão.

Sem tempo de ler? Ouça o podcast!

Menu de Informações Demográficas e Renda Familiar

Se você abrir a sua conta do Google e selecionar uma ou todas as campanhas, vai conseguir encontrar e, claro, selecionar o menu “Informações Demográficas”, localizado no canto esquerdo, na região central. Você também terá que clicar posteriormente no menu “Renda Familiar” na barra superior à direita em sua tela.

Obviamente que você deve escolher a campanha ou grupo de anúncios ao qual deseja fazer a análise. Lembre-se de escolher um período relevante para extrair dados confiáveis.

Muita gente ainda não entendeu que a segmentação é um pilar essencial para o sucesso. Então, quando o Google lança uma nova forma para que seja possível segmentar seus anúncios é extremamente importante que você imediatamente entenda e comece a aplicar em suas campanhas. Assim como idade, sexo, status parental e assim por diante. Quanto maior for o refinamento da sua segmentação, mais resultados você terá. Quanto mais específico você for, melhor.

Então, se você simplesmente utilizar a segmentação ampla, sem se preocupar, por exemplo, com as informações demográficas, estará cometendo um erro. Porque quando você entende as características do seu público alvo, estará entendendo por completo quem é o seu consumidor.

A grande sacada é você focar no público comprador, no público que tem uma maior probabilidade de comprar do seu negócio. Quando você focar nesse público, terá mais conversões, com custo menor. Mesmo que você diga que o volume não será tão alto, este não é um problema. Porque quando você atinge o máximo, explora ao máximo daquele público ultra segmentado, abre-se espaço para uma segunda estratégia, a de ampliar aos poucos a segmentação, algo que mesmo podendo aumentar um pouco o custo de conversão, será compensado com o volume, que crescerá.

Criou uma campanha no Google? Foca na ultra segmentação, ou seja, exatamente nas pessoas que vão comprar do seu negócio. Quando você faz isso, acaba tendo uma maior probabilidade de ter sucesso e gerar resultados em suas campanhas no Google.

Para que fique tudo mais simples de entender, vamos supor que você trabalhe com um produto de alto ticket, algo mais caro. Nesse caso, será necessário focar nas pessoas com renda familiar maior, por exemplo, “Os 10% com Maior Renda” no Brasil e não, por exemplo, nos “50% com maior renda”, pois por ter menor renda que os 10%, esse grupo provavelmente traria um resultado menor.

Por isso que você precisa ficar atento. Esses pequenos detalhes é o que fazem a diferença no seu resultado final.

Mesmo que o seu produto venda para pessoas pertencentes a todos os tipos de rendas familiares em um primeiro momento, é importante analisar essa métrica porque muito provavelmente, alguns grupos vão se destacar nos resultados. São neles que você deve investir.

Agora, se você só trabalha com produtos de ticket muito alto, não é interessante apostar em campanhas para públicos com renda familiar muito abaixo, muito menor em relação a eles. Claro, considere testar com valor menor, porém se começar de forma ampla, a probabilidade de perder dinheiro já nesse início é muito maior.

A ideia é focar primeiro no seu público comprador e depois ir ampliando conforme os resultados para aumentar o volume.

Analisando a Segmentação Por Renda Familiar

Primeiro, você pode ter uma ideia da renda familiar no Brasil. Se você for até o Google e buscar pelo salário médio do brasileiro, verá que hoje, 2018, ele gira em torno de R$2100 reais. Então se colocarmos que duas ou três pessoas moram em uma mesma casa, teremos uma renda média de R$5 mil. Baseado nesse raciocínio, o grupo de “50% com menor renda” deve estar, mais ou menos, nessa faixa. A gente consegue ter uma ideia. Agora, o grupo de “10% com maior renda” deve ser o de consumidores mais ricos do Brasil. O Google consegue, realmente, identificar esse perfil com base em dados.

Para que consigamos ter uma análise mais profunda, eu quero trazer como exemplo uma campanha do Aprenda Piano, um produto que custa R$300. Então, agora a gente vai analisar essa conta, dentro da segmentação por renda familiar, verificando o resultado que gerou no período de 1 ano, descobrindo se há alguma renda familiar que é muito melhor que outra ou se, nesse caso, é geral.

Vamos pegar uma campanha de CPA, da Rede de Pesquisa, que eu sei que é focada em conversão, em vendas. Depois dessa escolha, vamos selecionar “Visualização da Campanha” para que ela seja exibida como um todo. Lembrando que estamos analisando um curso específico do Instituto Aprenda Piano.

Então, ao abrir a visão geral da campanha, nós temos algumas informações sobre conversões, como:

  • O custo que me gerou
  • O número de conversões
  • O resultado que isso está me gerando esse público específico.

Um dos pontos interessante da análise dessa conta é que, segundo os dados, nós investimos mais de R$14 mil reais somente nos 10% com maior renda hoje no Brasil, e esse público nos gerou mais de R$36 mil reais. A taxa de conversão apresentada foi de 3,58%, algo excelente para essa campanha como um todo.

Se formos analisar o grupo de “11 – 20%”, nós investimos mais de R$10 mil reais, o retorno foi de mais de R$20 mil, com taxa de conversão de 2,91%, o que ainda está muito bom.

Já no 21- 30% com maior renda, o resultado caiu muito. Eu investi R$7 mil reais, a taxa de conversão foi de 2,38%, trazendo de retorno pouco mais de 12 mil, despencando a média.

No grupo de 31 – 40%, nós investimos mais de R$5 mil reais, a taxa de conversão foi de 2,93% e o retorno foi mais de R$8700 reais. Melhor que o grupo acima.

No 41 – 50 %, eu investi cerca de R$4 mil reais, a taxa de conversão foi de 1,36%, retornando por volta de R$5200 reais.

Os 50% com menor renda me trouxe uma taxa de conversão de 1,93%, onde investimos mais de R$16 mil reais, retornando quase R$22.500 reais.

O grupo classificado como “Desconhecido” é formado por usuários aos quais o Google não consegue descobrir a renda familiar. Na nossa análise, o resultado desse público foi de quase R$58 mil investidos, retorno de R$153 mil, com taxa de conversão de 1,02%.

Com essa análise rápida, nós podemos descobrir que há um público aqui que está nos trazendo prejuízo. Que é o de “41 – 50%”, porque estou praticamente tendo de retorno o que foi investido. Se você descobrir que tem um grupo na renda familiar que não está lhe trazendo resultados, exclua-o da sua campanha, ou melhor, retire-o do grupo de anúncios específico ao qual ele está lhe causando esse prejuízo.

Claro, sempre tenha o cuidado de tomar decisões baseadas em números, em métricas consistentes, tendo certeza, por exemplo, que um determinado grupo não irá mesmo lhe trazer retornos interessantes, nem mesmo em um outro período.

A grande sacada do Google é você ter um poder de segmentação enorme e ter a opção de focar simplesmente naquele grupo que gera resultado para o seu negócio, que vai comprar e vai trazer lucro.

Então, não adianta você investir mais, aumentar grandiosamente o dinheiro em determinados grupos para que os resultados apareçam, porque simplesmente o retorno não virá. Você basicamente estará pagando para trabalhar. O Google não é para perder dinheiro é para gerar retorno.

Se um Estado não lhe traz resultados, se aquela idade lhe dá prejuízos, se um grupo específico de usuário não gera conversões, você deve os excluir da sua campanha. Foca sempre no público ideal, sem medo de fazer essa exclusão. Faça testes, mas se for o caso não tenha receio de restringir o seu alvo, especialmente se há usuários lhe trazendo perdas.

Quando você é específico, quando você foca no cliente comprador, naquele grupo que tem uma maior probabilidade de comprar do seu negócio, não tem erro. Os resultados das suas campanhas no Google vão ser incríveis.

Assista ao vídeo sobre segmentação por renda familiar no Google Ads

Aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube e receber mais dicas sobre marketing.

Acesse: Canal do YouTube

Ouça o Podcast!

Baixe meus podcasts em sua plataforma favorita.

Acesse: Podcast

Baixe os Slides

Baixe os Slides

Espero que você tenha gostado desse conteúdo.

Até a próxima. A gente se fala!

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Aprenda a anunciar no Google com Orçamento Baixo

Ebook + Aula Completa Inclusa. Baixe Agora. É Grátis.

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Aprenda mais sobre Marketing Digital no Instagram Me siga →